Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA LUISA SANTOS DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA LUISA SANTOS DE CARVALHO
DATA : 29/08/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Campus Sosígenes Costa - Sala Mata Medonha
TÍTULO:

“Modelagem dinâmica da produção de resíduos sólidos e estimativa da produção de gás metano para um futuro sanitário em Porto Seguro – BA”


PALAVRAS-CHAVES:

Composição gravimétrica, modelagem dinâmica, sensor MQ-4.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

O crescente aumento e diversificação na produção dos resíduos sólidos urbanos, atrelado as mudanças de hábitos de consumo, tem tornado a disposição final destes um dos principais desafios a serem enfrentados no mundo. Em grande parte dos municípios no Brasil, esse problema se agrava devido ao despejo inadequado a céu aberto sem o tratamento apropriado. Essa realidade não é diferente para Porto Seguro – BA, que possui um lixão a céu aberto provocando diversos problemas ambientais. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi realizar a modelagem dinâmica da produção de resíduos sólidos e estimativa da produção de gás metano para um futuro aterro sanitário no município de Porto Seguro – BA. Foram escolhidos três setores representados pela população local e flutuante para realizar a caracterização e a metodologia adotada foi a de quarteamento proposta pela NBR 10.007 da ABNT. Os dados obtidos da caracterização foram modelados no software Stella para estimar a produção dos resíduos durante um período de 20 anos. Em paralelo, está sendo desenvolvido e calibrado um equipamento dotado de sensores para realizar a estimativa de produção do gás metano no lixão do município. Os resultados preliminares indicam a presença predominante de matéria orgânica para os três setores, com maior porcentagem para os bairros do Centro e do distrito de Arraial D’ajuda. Enquanto que, nos hotéis situados na orla foram encontrados uma quantidade significativa de materiais como plástico, PET, papel e papelão. A produção diária dos resíduos no município nos períodos de baixa temporada é de 150 toneladas e nos períodos de alta temporada é de 212,5 toneladas, com produção per capita média de aproximadamente 1,5 kg/dia. Enquanto que, a modelagem da produção dos resíduos sólidos apontou o total acumulado de 1.518.183,46 toneladas ao final do período de 20 anos, sendo que desse total, 622.455,22 toneladas correspondem a produção de resíduos orgânicos. Em relação ao desenvolvimento do equipamento, a calibração dos sensores de umidade do solo (YL-69), temperatura do solo (termistor NTC) e pressão, temperatura e umidade do ar (BME280) apresentaram resultados satisfatórios para serem utilizados em campo. Dado o exposto, conclui-se a partir dos resultados preliminares que, os resíduos provenientes da população local são predominantemente orgânicos podendo serem destinados para geração de energia e/ou para produção de adubo através do processo de compostagem. Ao passo que, os resíduos produzidos pelo turismo podem ser reaproveitados através da reciclagem, colaborando para diminuir os resíduos sólidos urbanos que são destinados ao lixão. No tocante ao desenvolvimento do equipamento, apresenta vantagem técnica e econômica e o monitoramento em tempo real contribuirá para realização de planejamentos e para auxiliar nas tomadas de decisões.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 962.287.925-04 - ALLISON GONÇALVES SILVA - IFBA
Interno - 3072612 - ELFANY REIS DO NASCIMENTO LOPES
Presidente - 548.407.245-04 - MARCUS LUCIANO SOUZA DE FERREIRA BANDEIRA - IFBA
Notícia cadastrada em: 19/08/2019 13:55
SIGAA | Pró-Reitoria de Tecnologia de Informação e Comunicação -   | Copyright © 2006-2020 - UFSB - e33c4dc5c916.inst1