Banca de DEFESA: MAURÍCIO DA ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAURÍCIO DA ROCHA
DATA : 31/10/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Campus Sosígenes Costa - Sala Taperapuã 1 - Link: https://mconf.rnp.br/webconf/csc-1
TÍTULO:

INTRUSÃO SALINA NO ESTUÁRIO DO RIO BURANHÉM (SUL DA BAHIA) ATRAVÉS DE MODELAGEM NUMÉRICA.   


PALAVRAS-CHAVES:

interação continente-oceano, bacias hidrográficas, Costa do Descobrimento, Delft3D, zonas costeiras.     


PÁGINAS: 63
RESUMO:

O município de Porto Seguro, Bahia, é um conhecido destino turístico no Brasil. Contudo, sua infraestrutura urbana fica sobrecarregada, especialmente durante o verão. A população flutuante anual é aproximadamente 10 vezes maior do que sua população fixa. A combinação entre o crescimento das populações fixa e flutuante, no médio e longo prazo, pressionarão ainda mais o saneamento do município, tornando-se indispensáveis estudos que possam prever os possíveis impactos ambientais para auxílio no planejamento urbano. Até 2025, de acordo com a Agência Nacional de Águas, estima-se que o rio Buranhém também passe a ser utilizado como manancial de abastecimento para a cidade. O estuário possui tendência à diminuição da vazão fluvial,principalmente pela degradação florestal na bacia hidrográfica e influência de fenômenos como o El-Niño Southern Oscillation (ENSO). Sua vazão sofre grande variação anual, sendo a vazão média anual histórica de 22 m³.sˉ¹. A região é submetida a um regime de micromaré e mesomaré astronômica com variações acima de 2 m, com velocidades médias próximas a 0,4 m.sˉ¹ na enchente e 1m.sˉ¹ na vazante. O presente trabalho tem por objetivo geral o estudo da intrusão salina no estuário do rio Buranhém em cenários de vazões mínimas registrados em séries históricas. Para isso, foi realizada a implementação de um modelo numérico hidrodinâmico, como subsídio ao planejamento do saneamento local e contribuir com estudos relacionados ao transporte de sedimentos e qualidade da água. Foram simulados cenários sob diferentes condições de maré e vazões fluviais. O modelo foi calibrado e validado através de dados de campo de velocidade de correntes, variação do nível de água e salinidade de superfície e fundo, observados com o auxilio de CTD’s e ADCP’s, fundeados em três pontos fixos localizados no estuário. O dados observados de salinidade demonstram um ambiente mais estratificado na maré de quadratura em comparação com a maré de sizígia, enquanto o modelo apresentou características de um ambiente bem misturado tanto na maré de quadratura como na sizígia. Os dados de campo e os resultados modelados foram comparados quantitativamente através do parâmetro Skill. Para efeito de análise da intrusão salina, além das marés típicas da região, o modelo foi forçado com vazões mínimas registradas em séries históricas (2, 4, 6 m³.sˉ¹) e em uma condição de vazão mínima extrema de 0,2 m³.sˉ¹. Como resultados, foram obtidos valores médios de Skill superiores a 0,97 para o nível de água, sob marés de quadratura e sizígia com variações de 1 m a 2,15 m respectivamente. Os resultados de salinidade de superfície e fundo foram de valores médios Skill superiores a 0,90, enquanto os de velocidades horizontais, com valores médios Skill superiores a 0,77. Os dados de campo apresentaram uma intrusão salina de 9,4 km, sob um regime de descarga fluvial de ~12 m3.s-1, já o modelo representou uma intrusão salina na condição de vazão mínima extrema e maré de sizígia de aproximadamente 17 km a montante da foz do estuário. Nas simulações com vazões mínimas de (2, 4, 6 m³.sˉ¹) a intrusão foi diminuindo gradativamente com resultados de 13, 11 e 9,5 km, respectivamente. A se confirmar o cenário de uso do rio Buranhém como manancial para abastecimento de água em Porto Seguro, estudos como este são referência para determinar uma região de captação mais segura.    


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 962.287.925-04 - ALLISON GONÇALVES SILVA - IFBA
Externo ao Programa - 3074889 - ANGELO TEIXEIRA LEMOS
Externo à Instituição - EDUARDO SIEGLE - USP
Externo ao Programa - 1698282 - TATIANA PINHEIRO DADALTO
Notícia cadastrada em: 14/10/2019 13:20
SIGAA | Pró-Reitoria de Tecnologia de Informação e Comunicação -   | Copyright © 2006-2020 - UFSB - 9b93845ea577.inst1