Banca de QUALIFICAÇÃO: URÂNIA SOUZA DE JESUS OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : URÂNIA SOUZA DE JESUS OLIVEIRA
DATA : 28/11/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Campus Sosígenes Costa - Sala Corumbau 01
TÍTULO:

GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS COMO POLÍTICA PÚBLICA DE ENFRENTAMENTO À ARBOVIROSES: UM MODELO TEÓRICO FUNDAMENTADO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA O MUNICÍPIO DE PORTO SEGURO – BA


PALAVRAS-CHAVES:

Resíduos sólidos urbanos; arboviroses; saúde; gestão integrada; educação ambiental.


PÁGINAS: 77
RESUMO:

Fatores como desorganização das cidades, fragilidade no saneamento básico, deficiência no gerenciamento dos resíduos, tornam-se favoráveis a proliferação de doenças como dengue, zika e chikungunya. O mosquito Aedes aegypt, principal vetor das arboviroses, facilmente encontra condições favoráveis para o seu desenvolvimento, nos resíduos sólidos urbanos (RSU) expostos inadequadamente. Em 2016, no Brasil, cerca de 42% dos RSU teve destinação final inadequada, evidenciando que o país ainda precisa melhorar as formas de lidar com a questão. Em Porto Seguro, a realidade não se difere no cenário nacional, o município não dispõe de aterro sanitário e os RSU são expostos em lixões, além de não dispor de políticas voltadas a não-geração, redução, reutilização e reciclagem dos resíduos. Paralelo a este cenário, dados do Ministério da Saúde mostraram que nos primeiros meses de 2019 houve no Brasil um aumento de 149% de casos de dengues notificados em relação ao mesmo período de 2018, passando de 21.992 para 54.777 casos. Dados do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (SINAN) de 2019, relevam que, em Porto Seguro, nos últimos 10 anos, houve declínio no quantitativo de casos de dengue, contudo, foram confirmados aproximadamente oito mil casos (7.737) e destes, 9 evoluíram a óbito. Estes dois cenários (o gerenciamento dos RSU e o perfil epidemiológico das arboviroses) indicam que a umbilical relação entre o homem e o meio ambiente encontra-se fragilizada, uma vez que a notificação de arboviroses faz entender que o vetor tem encontrado reservatórios adequados a proliferação. Nesse sentido, o presente estudo tem como objetivo analisar a relação existente entre arboviroses e os RSU, identificando os seus impactos na saúde e no meio ambiente, para propor uma gestão integrada dos RSU em Porto Seguro que tenha como fundamento a aplicação da legislação correlata e a educação ambiental. Trata-se de um estudo descritivo-analítico, no qual foram analisados, os dados epidemiológicos das arboviroses de Porto Seguro, no período de 2009 a 2018, consolidados no SINAN. O importante declínio de casos e mortes por dengue em Porto Seguro, evidencia que as ações desenvolvidas pelo setor saúde têm sido relevantes, porém, para o alcance da total eliminação dos focos do mosquito, torna-se indispensável a atuação da Secretaria de Serviços Públicos do município, setor responsável pelo gerenciamento dos RSU. Com base nas normas técnicas e operacionais preconizadas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) e a Política Nacional de Meio Ambiente (PNMA), espera-se com essa pesquisa contribuir com a  elaboração de um modelo teórico de gestão integrada de resíduos sólidos para Porto Seguro, a partir do cenário do gerenciamento dos RSU do município, com propostas de incentivo a educação ambiental (EA), voltada para sensibilização da população quanto a separação dos resíduos, instalação de pontos de entrega voluntaria e criação de associação de catadores de materiais recicláveis. Desse modo, sociedade, organizações e gestão municipal, contribuirão para a redução dos RSU destinados ao lixão, aumentando da vida útil deste local, além de favorecer com a eliminação dos focos de vetores causadores de doenças, e estimular a formalidade da profissão de catador no município.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1148011 - ALESSANDRA BUONAVOGLIA COSTA PINTO
Externo ao Programa - 1855058 - CRISTIANO DA SILVEIRA LONGO
Externo ao Programa - 3089873 - DANILO CHRISTIANO ANTUNES MEIRA
Notícia cadastrada em: 25/11/2019 11:52
SIGAA | Pró-Reitoria de Tecnologia de Informação e Comunicação -   | Copyright © 2006-2020 - UFSB - 9b93845ea577.inst1