Banca de DEFESA: MARCOS VINICIUS SANTOS LAGE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCOS VINICIUS SANTOS LAGE
DATA : 28/11/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Campus Sosígenes Costa - Auditório Monte Pascoal 3 - Link: https://mconf.rnp.br/webconf/csc-1
TÍTULO:

DEMOGRAFIA, SAÚDE E ÁREAS VERDES NA ELABORAÇÃO DE UM ÍNDICE DE VULNERABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NOS MUNICÍPIOS DA MICRORREGIÃO DE PORTO SEGURO – BA


PALAVRAS-CHAVES:

cobertura arbórea; cidades; resiliência; saúde ambiental


PÁGINAS: 45
RESUMO:

Os conhecimentos da vulnerabilidade de uma determinada região aos desafios em saúde, ajudam a antever cenários, planejar melhor, definir e operacionalizar estratégias de enfrentamento. Este estudo desenvolveu um índice de vulnerabilidade socioambiental “verde” (IVSA+V), considerando três dimensões, demográfica, sanitária e ambiental, na microrregião de Porto Seguro, Bahia, por meio de dados secundários de dez variáveis (Cobertura Arbórea Urbana; Índice de Desenvolvimento Humano Municipal; Índice de Desenvolvimento da Educação Básica; População Estimada; Densidade Populacional; Esgotamento sanitário; Coleta de Lixo; Estabelecimentos de Saúde do SUS; Mortalidade Infantil e Arboviroses), disponíveis em sítios de agências públicas. O conceito de vulnerabilidade trata-se de um termo ainda em processo de construção, uma vez que é usualmente aplicado para diversas áreas do conhecimento, e que pode ser delimitado de acordo com sua utilização em diversos campos que necessitam desta pluralidade e variedade. O IVSA+V é um índice sintético para considerar a interação entre os dados sóciodemográficos, sanitários e ambientais, mas considerando a cobertura arbórea urbana como um dos determinantes na avaliação da vulnerabilidade. Os municípios de Itagimirim, Itamaraju, Itanhém, Lajedão, Mucuri, Santa Cruz Cabrália e Vereda apresentaram um IVSA+V baixo, enquanto o IVSA+V foi moderado para a maior parte das cidades: Alcobaça, Caravelas, Eunápolis, Guaratinga, Ibirapuã, Itabela, Itabela, Jucuruçu, Medeiros Neto, Nova Viçosa, Porto Seguro, Prado e Teixeira de Freitas. Esses resultados vão ao encontro de um estudo recente intitulado “Metrópoles, cobertura vegetal, áreas verdes e saúde”, área de estudo que vem ganhando destaque, indicando que um ambiente mais “verde”, melhora a resiliência das cidades e suas populações, influenciando positivamente na qualidade de vida e na saúde.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1782304 - JAILSON SANTOS DE NOVAIS
Externo ao Programa - 1361004 - JOANNA MARIA DA CUNHA DE OLIVEIRA SANTOS NEVES
Externo ao Programa - 1962065 - LINA RODRIGUES DE FARIA
Presidente - 1189312 - VANNER BOERE SOUZA
Notícia cadastrada em: 28/11/2019 10:43
SIGAA | Pró-Reitoria de Tecnologia de Informação e Comunicação -   | Copyright © 2006-2020 - UFSB - e33c4dc5c916.inst1