Banca de QUALIFICAÇÃO: RAQUEL VIANA QUINELATO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAQUEL VIANA QUINELATO
DATA : 21/09/2020
HORA: 15:00
LOCAL: webconferência: https://meet.google.com/dpv-ndnu-fkt
TÍTULO:

DETERMINAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS SUPERFICIAIS NO ESTUÁRIO DO RIO CARAÍVA E DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS DA VILA DE CARAÍVA: COMPATIBILIDADE DOS USOS MÚLTIPLOS DA ÁGUA 

 
 
 
 
 

PALAVRAS-CHAVES:

Ação Antropogênica. Efluentes. Degradação. Contaminação da Água. Uso do Solo. Impacto Ambiental.

 
 
 
 
 

PÁGINAS: 98
RESUMO:

A água é um dos recursos naturais mais importantes, sendo um bem imprescindível ao meio ambiente e à vida. Em virtude disso, do uso exacerbado desse recurso e da qualidade decrescente em diversos mananciais, o seu monitoramento é cada vez mais necessário a fim de se garantir uma gestão responsável e duradoura. Sendo assim, devido à escassez de monitoramentos contínuos do estuário do Rio Caraíva, da inexistência de um sistema de esgotamento sanitário na Vila de Caraíva (Porto Seguro, BA), área de rara beleza cênica e de grande importância turística, e a partir de solicitações por parte da comunidade para que estudos nessa área fossem realizados na região, este trabalho tem como objetivo determinar a qualidade da água subterrânea da Vila de Caraíva e das águas superficiais do estuário do Rio Caraíva e sua compatibilidade com os seus usos múltiplos. Para isso foram realizadas análises de Potencial Hidrogeniônico (pH), Sólidos Dissolvidos Totais (SDT), Salinidade, turbidez, Dureza, Cloreto, Nitrato, Nitrito, Amônia, Ferro e Coliformes Totais e Termotolerantes, de 24 poços, sendo os resultados analisados até o momento de acordo com o preconizado na Conama n.º 396/2008 e na Portaria n.º 5/2017 e a partir do método de Krigagem. Como próximas etapas, pretende-se realizar também Análise de Componentes Principais (ACP), Análise de Cluster e Análise de Uso e Ocupação do Solo e sua relação com a qualidade da água, por meio de correlações de Pearson e Spearman. Já no estuário do Rio Caraíva foram selecionados seis pontos amostrados durante três campanhas para análise da qualidade da água, onde foram analisados pH, Temperatura, Oxigênio Dissolvido (OD), SDT, Condutividade, Salinidade, Turbidez, Coliformes Totais e Termotolerantes, Demanda Bioquímicas de Oxigênio (DBO), Nitrato, Nitrito, Nitrogênio Total, Clorofila-a, Amônia, Ferro, Cloreto, Fósforo Total, Fósforo Dissolvido, e Sólidos Totais. Os resultados foram analisados até o momento de acordo com o preconizado pela Conama n.º 357/2005, a partir do cálculo do Índice de Qualidade da Água (IQA) e ACP. Como próximas etapas pretende-se realizar Análise de Correlação Pearson e Spearman para determinar a correlação entre os parâmetros de qualidade da água e Análise de Uso e Ocupação do Solo e sua relação com a qualidade da água, por meio de correlações de Pearson e Spearman. Dentre os resultados obtidos na análise da qualidade da água subterrânea, foram constatados valores em desacordo ao preconizado na Conama n.º 396/2008 e na Portaria n.º 5/2017 para Cloreto (15,35 a 358,24 mgL-1), Nitrato (0,10 a 15,79 mgL-1), pH (5,09 a 8,51), Coliformes Termotolerante (3,0 a 1100,0 NMP100mL-1), SDT (24,0 a 1592,0 mgL-1), Ferro (0,68 a 27,27 mgL-1) e Turbidez (6,10 a 41,00 NTU), estando, de acordo com a análise dos dados e com a avaliação espacial pelo método de Krigagem, diretamente relacionados com o esgotamento sanitário inadequado da Vila e as características do solo da região. Para os resultados de qualidade da água do estuário do Rio Caraíva foram constatados valores em desacordo ao preconizado na Conama n.º 357/2005 para Fosforo Total (5,99 a 0,02 mgL-1), Amônia (0,01 a 3,86 mgL-1), Nitrato (0,05 a 1,08 mgL-1), OD (7,85 a 2,64 mgL-1), DBO (15,78 a 3,60 mgL-1), Ferro (6,07 a 0,29 mgL-1), Clorofila a (5,15 a 33,62 mgL-1), pH (8,10 a 5,43), Nitrogênio Total (0,06 a 3,41 mgL-1), estando relacionados principalmente as atividades antrópicas realizadas na região. Os resultados do IQA indicaram que a água do estuário é classificada com uma qualidade boa e aceitável. Já ACP demonstrou que existe relação positiva entre a qualidade da água e a precipitação pluviométrica. Diante disso, torna-se imprescindível a tomada de ações por parte do poder público e da população que visem adequar o sistema de esgotamento sanitário da Vila, dada a importância de se valorizar a saúde ambiental, o bem-estar e a atratividade turística da região.

 
 
 
 
 

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 548.407.245-04 - MARCUS LUCIANO SOUZA DE FERREIRA BANDEIRA - IFBA
Externo à Instituição - DANIEL DE CASTRO LIMA - UESC-BA
Externo à Instituição - LEONARDO THOMPSON DA SILVA - IFBA
Notícia cadastrada em: 21/08/2020 16:26
SIGAA | Pró-Reitoria de Tecnologia de Informação e Comunicação -   | Copyright © 2006-2020 - UFSB - e33c4dc5c916.inst1