CFCAM

CENTRO DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA


    Últimas Notícias

Nenhum conteúdo disponível até o momento

Apresentação da Unidade Acadêmica

Contexto e Histórico

Os centros de formação profissionais, ou CFs, são, dentro da estrutura organizacional da UFSB, unidades acadêmicas responsáveis pela formação profissional dos estudantes egressos dos cursos de primeiro ciclo (BIs e LIs), assim como pelo aprofundamento dos estudos nos cursos de pós-graduação. Criado junto com a fundação da Universidade Federal do Sul da Bahia, o Centro de Formação em Ciências Ambientais foi pensado para atender à crescente demanda por profissionais que promovam soluções inovadoras nas áreas relacionadas com as às ciências ambientais. 

O Centro de Formação em Ciências Ambientais (CFCAm) é uma Unidade Universitária no âmbito da UFSB. Segundo o Art. 2o da Resolução 17/2016, a gestão acadêmica da Unidade Universitária é exercida pelos seguintes órgãos:

1) Congregação.
2) Decanato.
3) Colegiados de Cursos.

Missão e propósito

O CFCAm tem a responsabilidade de subsidiar as discussões e ações em Sustentabilidade. Nesse sentido, o CFCAm articula­se com a Pró Reitoria de Sustentabilidade e Integração Social (PROSIS), com os Colégios Universitários (CUNIs), os Institutos de Humanidades, Artes e Ciências (IHACs) e com os demais Centros de Formação (CFs) a fim de se estabelecer um constante diálogo e avaliação das ações sobre a temática da Sustentabilidade.

As Ciências Ambientais

A Área de Ciências Ambientais passou a ser reconhecida no Brasil a partir do ano de 2013 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), saindo da Área Interdisciplinar para ocupar umstatus equivalente a essa.

As Ciências Ambientais* surgem diante das demandas socioambientais e das perspectivas do desenvolvimento sustentável, elementos inerentes a essa Área do Conhecimento. À Área de Ciências Ambientais compete abordar processos sociais e naturais, desenvolver novas tecnologias e estabelecer processos de gestão socioambientais, bem como formular e analisar políticas públicas voltadas à gestão ambiental em sentido amplo, considerando uma maior inclusão social.

Dessa forma, Ciências Ambientais não é o somatório ou a combinação entre Ciências, trata­se mais de um método de construção de conhecimento partindo de uma problemática/complexidade ambiental (sistemas sociais estão interconectados com ecológicos) que se deseja compreender e, preferencialmente, resolver.

Trata­se de uma ciência cujas pesquisas devem ser absolutamente contextualizadas porque surge na fronteira de grandes áreas de conhecimento como as ciências da terra, biológicas, agrárias, engenharias, saúde, sociais aplicadas e humanas (Arlindo Phillip Jr., Com. Pess.). Os conhecimentos de várias destas áreas, portanto, são fundamentais para dar respostas às questões ambientais. Assim, nas Ciências Ambientais, a interdisciplinaridade emerge naturalmente e passa a ser identificada como atitude e como método na produção de conhecimento.

Os problemas de pesquisa não respeitam competências acadêmicas específicas, grupos, geografia política, espacial ou econômica, tão importante quanto o pragmatismo da engenharia deve ser a reflexão das ciências sociais. O conhecimento pode ser específico, mas generalizável, de base universal, que resulte em publicações, produtos técnicos (p.ex. metodologias e patentes) e em inserção social, como formulação e avaliação de políticas públicas (CAPES, 2013).

Chefia da Unidade Acadêmica:
Não informado
Telefone(s):
Não informado
Endereço Alternativo:
https://www.ufsb.edu.br/cfcam/

<< voltar

SIGAA | Pró-Reitoria de Tecnologia de Informação e Comunicação -   | Copyright © 2006-2020 - UFSB - 9b93845ea577.inst1 v3.37.4